A Neurologia que Todo Médico de Saber 3ed.

A Neurologia Que Todo Médico Deve Saber, 3ª edição, preserva a didática e a sistematização tão eficiente de suas edições anteriores, procurando investigar e produzir o estudo acurado dos distúrbios neurológicos, tão comuns em clínica médica, psiquiatria, geriatria, oftalmologia, ortopedia e outras especialidades médicas. Porém, a maioria dos médicos encontra muitas dificuldades na interpretação dos sinais e sintomas neurológicos, o que se deve a duas condições principais: (A) a sobrecarga existente em nível de graduação da necessidade do estudo de grande número de técnicas semióticas que demandariam tempo maior para seu melhor conhecimento, o que entra em confronto com uma grade curricular compactada, cujo efeito final é a real dificuldade de assimilação das técnicas de exame neurológico. (B) outra grande dificuldade é o aluno seguir raciocínio clínico que contemple as diversas etapas da investigação neurológica: a anamnese, o exame físico e o exame neurológico, tão necessários em seu sequenciamento para o diagnóstico sindrômico. E, a partir dele, o levantamento das hipóteses sobre o diagnóstico topográfico ou anatômico, ou seja, a exata localização da lesão ou disfunção. Cumpridas essas etapas, fica o não especialista apto a dar encaminhamento do distúrbio neurológico. Acrescenta-se também que o presente trabalho percorre com a sua didática desde os princípios fundamentais até os aspectos clínicos e terapêuticos da neurologia moderna com base nas melhores evidências científicas. 

Você deve fazer a compra download para dar uma opnião

Perguntas e Respostas

A Neurologia Que Todo Médico Deve Saber, 3ª edição, preserva a didática e a sistematização tão eficiente de suas edições anteriores, procurando investigar e produzir o estudo acurado dos distúrbios neurológicos, tão comuns em clínica médica, psiquiatria, geriatria, oftalmologia, ortopedia e outras especialidades médicas. Porém, a maioria dos médicos encontra muitas dificuldades na interpretação dos sinais e sintomas neurológicos, o que se deve a duas condições principais: (A) a sobrecarga existente em nível de graduação da necessidade do estudo de grande número de técnicas semióticas que demandariam tempo maior para seu melhor conhecimento, o que entra em confronto com uma grade curricular compactada, cujo efeito final é a real dificuldade de assimilação das técnicas de exame neurológico. (B) outra grande dificuldade é o aluno seguir raciocínio clínico que contemple as diversas etapas da investigação neurológica: a anamnese, o exame físico e o exame neurológico, tão necessários em seu sequenciamento para o diagnóstico sindrômico. E, a partir dele, o levantamento das hipóteses sobre o diagnóstico topográfico ou anatômico, ou seja, a exata localização da lesão ou disfunção. Cumpridas essas etapas, fica o não especialista apto a dar encaminhamento do distúrbio neurológico. Acrescenta-se também que o presente trabalho percorre com a sua didática desde os princípios fundamentais até os aspectos clínicos e terapêuticos da neurologia moderna com base nas melhores evidências científicas. 

Você deve fazer a compra download para dar uma opnião

R$39 – Comprar

Avaliações: Nenhuma avaliação.

Seja Afiliado

Venha ser afiliado do nosso site e ganhe dinheiro trabalhando conosco!